sábado, 9 de outubro de 2010

Eu queria evitar a fadiga

Eu só queria entender uma coisa: porque algumas pessoas têm aquilo que vou chamar de "síndrome de Jaiminho". Pra quem não sabe, estou falando daquele carteiro da série Chaves que sempre dizia que queria evitar a fadiga e, por isso, não fazia seu trabalho direito. Sim, porque algumas pessoas, de fato, sofrem desse mal. Queria entender qual a dificuldade de se fazer as coisas que devem ser feitas, especialmente em ambiente de trabalho. E na verdade até entendo: PREGUIÇA. Sim, bando de preguiçosos! Porque as pessoas mandam e-mails com recados específicos esperando uma resposta, nem que seja "OK". As pessoas falam bom dia esperando uma resposta, nem que seja um aceno de cabeça. As pessoas pedem café na padaria esperando que o atendente não bata a xícara no balcão, jogando todo ódio de sua vida em cima do cliente. E pedem licença esperando que lhe dêem passagem! Então me pergunto: cai o braço se digitar "OK" e clicar em enviar? Cai o maxilar se der um sorrisinho tímido em resposta a um bom dia?? Ou dá torcicolo se balançar a cabeça em agradecimento, quando alguém segura a porta pra não bater na sua cara?? Credo, quanta falta de gentileza. Quer coisa menos gentil do que receber um serviço rápido e bem feito e nem sequer dizer um "obrigado"? Só tem duas explicações pra isso: grosseria ou preguiça. E as duas esbarram na falta de educação. A mesma falta de educação que faz alguém largar a porta do corredor na sua cara mesmo vendo que você está a 30 centímetros de distância. Ora, mas o que custa um pouco de gentileza? Custa... cansa! Deve cansar muito, aliás! Porque afinal, pra que elas vão gastar tantas calorias e neurônios interagindo com os outros, sendo que podem usá-las consigo mesmas e com seu vasto umbigo? Depois não entendem quando a gente larga a porta na cara delas, nem quando para de responder aos e-mails, nem quando a gente simplesmente não quer mais papo. Outro dia mesmo um sujeito passou reto por mim e largou esta maldita porta que mencionei na minha cara. Não tive mais dúvidas. Suspendi para ele o meu bom dia e na primeira oportunidade PIMBA! Larguei a porta na cara dele! Adiantou algo? Duvido. Não sei o que adiantaria com esse tipo. Queria mesmo era entender por que piorar as coisas, quando podemos melhorá-las...